Google+ Followers

domingo, 22 de Junho de 2014

No estrangeiro

Dia 2

Eu devo ser a pior turista de sempre... Para alem de não tirar uma unica fotografia aos monumentos e locais de interesse o meu auge de atraçao são Supermercados! Fico maluca cada vez que entro dentro de um, nem sei bem bem para onde olhe, pareço uma barata tonta desnorteada. E isto não acontece pelas coisas que aqui se vendem, mas sim pelas embalagens e rotulos que "empiriquitão" os produtos. devo ser a primeira turista a fazer um tour de supermecados.

Outra coisa espetacular é a quantidade de "Harry Potteres" que exitem! Dei por mim no meio da Tate rodeada destes seres, que no fim de contas não passam dos meninos das escolas que pelos vistos tem de andar de uniforme.

Parace-me que eu afinal eu não sou a unica a não percebe lá muito bem o estrangeiro... Já que no final do dia fomos comprar aquela tipica comida londrina e que só exite nos terrtorio de sua Magestade, os Kebabes, para levar para casa e quando abrimos as caixas (que desta vez nem eram muito bonitas) SURPRESA!!! Frango com batatas fritas.




quinta-feira, 19 de Junho de 2014

A cristiana vai ao estrangeiro

Dia 1

Isto de viajar tem muito que se diga, principalmente para quem decide pelo menos ainda em portugal dar uso ao seu estatudo de pobreza e pensar que mais vale utilizar ao passe social para chegar ao aeroporto de manhã e poupar uns tostões para estoirar no estrangeiro.

Assim dou inicio a um viagem dos infernos até entrar dentro do avião:
- milhões de pessoas no metro! Acredito cegamente que exista mais espaço entre as sardinhas que habitam uma lata de conserva do que naquele metro. As pessoas a encalharem cmg e com a pequena mala que transporto ainda no meu estado inconsciente e sem sequer ter cheirado um grão de café de forma acalmar a fera que vive dentro de mim durante as primeiras horas da manhã quase me levaram a uma transformação em monstro cuspidor de asneiras, insultos e maldições.

O meu tom de pele e possivel ar nordico deve ter-me passado um atestado de Cámona, pois desde que meti um pe dentro do aeroporto nunca mais ninguem me dirigiu uma palavra em potugues.... Ate tive medo de ir ao MB e nem ele reconhecesse os meus genes lusitanos.

Depois do sagrado café e comecei a achar que as pessoas são malucas.... Eram 10h30 da manhã e os hamburgueres com batatas fritas e "baldes" de cerveja enchiam as mesas das salas dos diferentes espaços de comida do aeroporto.

A cabala das desgraças continua a perseguir-me, o meu iPode decidiu ficar com ZERO musicas... ZERO!!! E para melhorar o panorama, milhões de pessoas, a fila para entrar no avião era gigante e para dar um toque especial logo no incio.... Tudo o que é bagagem de mão para o convés, o Voo está cheio e não ha espaço. O terror apodera-se de mim... A minha mala é emprestada e igual a mil milhões de malas em todo o mundo, como é que eu a vou reconhecer na passadeira rolante..... COMO?

Chegada a solo britanico, e movida como alguem conhecedora do sitio onde se encontra lá me dirijo para o Bus que ia fazer a ligação até Londres. Claro que os sitios que a minha cabeça inventa muitas vezes não correspondem à realidade... Tive 20 min à espera de um autocarro num sitio imaginario e no fim decidi que nao devia ser ali (pois embora houvesse lá muitas pessoas com malas, não movimentações motorizada de alguma especie), tendo em conta que tinha bilhete marcada para as 15h35 e que fui a ultima pessoa a entrar no mesmo o de só restava um lugar que eu não vi e ainda tive coragem de com o meu extrangeiro eximio ir dizer que estava "full".

Acho que para 1º dia nem estive muito mal... Até disse 4 palavras em estrangeiro: water, mufin, full e por fim OK.

segunda-feira, 4 de Novembro de 2013

Andam Cenas pelo ar

Aquele aparelho malvado que durante a semana inferniza a minha vida começa com o seu cantar infernal, até que eu cedo á pressão e lentamente levanto as pálpebras no perigo eminente de ferir a vista com a luz do sol que entra clandestinamente através das janelas e obrigo as minhas mãos dormentes a procurarem o botão que vai acabar com a escandaleira matinal e desligar o raio do despertador só para me poder deparar com este belo panorama:

Facto #1 > É 2ª feira… 
Aquele dia que todos adoramos.

Facto #2 > Não tenho café em casa 
Sinônimo de pelo menos 4o min de sofrimento entre casa e o trabalho

Facto #3 > Andam Cenas pelo ar… 
Tudo começa com uma pequena comichão no nariz que gradualmente dá lugar à desidratação dos meus olhos, até que o movimento natural de pestanejar se transforma num arrastar de bagos de areia capazes de os dilacerar.
Depois chegam os espirros timidamente mas que com o tempo começam a ganhar terreno até serem capazes de na sua cadencia comporem uma melodia. 
E sem mais nem menos, PUMBA, chega o pior inimigo da concentração… o Sr. Ranho!!!
Com a habilidade de  transforma um simples nariz nas cataratas do Niágara, capaz de gastar 1 rolo de papel higiénico por hora (sim, porque os pacotinhos de lenços não são capazes de suprimir as necessidades de tamanha torrente mucosa). 

Isto de se ter alergias ao ''não sei bem o que'' é espetacular… Viva, Viva a mais um belo inicio de semana.

quinta-feira, 5 de Setembro de 2013

Quanto tempo demora 1 minuto?

Odeio pessoas que não cumprem horários...

As pessoas deviam ter incorporado no sistema nervoso central um detector de atrasos, capaz de registar os seus compromisso, lançar alertas e lembretes como se de uma agenda electrónica se tratasse, mas com extra muito especial:
- Por cada atraso de 5 min eram feitas descargas eléctricas capazes de produzir dores insuportáveis no indivíduos e ao final de 30 minutos joga-lo ao chão proporcionando-lhe 10 minutos de convulsões, vómitos e diarreia incontrolaveis! 

Pior do que se atrasarem é encarar o atraso como algo normal.



sexta-feira, 30 de Agosto de 2013

E depois de ''Os Reinos do Caos"...

O meu Reino ficou um caos!

Ao fim de cerca de 3 anos cheguei ao final do último livro de "As crónicas de Gelo e Fogo'' (coleção corriqueiramente conhecida por "Guerra dos Trono"), e de repente fiquei sem o meu melhor amigo do autocarro, aquele que me relatava acontecimentos de um mundo distante onde as tramas e dramas dos personagens eram tão inebriantes que o tempo da viagem resumia-se a ''nada''.

Fiquei sem conseguir receber noticias do Jonh Snow, da Arya Stark ou do ''grande'' Tyrion Lannister, pois ao que parece os corvos não sabem as coordenadas da minha casa para me levarem novidades de Westeros, assim resta-me esperar tempos infinitos até que esse grande senhor que dá pelo nome de George R. R. Martin lance mais uns quantos capítulos da saga.

Enquanto isso não acontece tentei pegar em vários livros, mas parecia que nada iria conseguir substituir o grande vazio de duvidas e incertezas por ele deixadas, até que ontem descobri por acaso perdido na minha estante um livro que dá pelo nome ''Os Objectos Chamam-nos".


Não tem nada a ver com reinos, dragões, duelos ou magia (coisas sobre as quais normalmente gosto de ler) mas é um livro que me faz rir! São pequenas histórias de poucas paginas cada uma que misturam fantasia e a realidade como as crianças normalmente fazem.

Assim enquanto espero pelo regresso do meu melhor amigo de viagens tenho um novo companheiro, mais novo, mais ingênuo, mais previsível mas que na realidade as suas teorias podiam perfeitamente ter saído da minha cabeça e do meu universo paralelo, as suas pequenas aventuras são coisas que ''não lembram nem ao Menino Jesus".

domingo, 27 de Janeiro de 2013

Reciclar comida

Domingo é aquele dia que apela à preguiça e à firme vontade de fazer NADA!

Mas como eu na realidade gosto de fazer NADA ao Domingo e POUCO durante a semana costumo aproveitar este dia para armar-me em Mestre da Culinária e preparar refeições para a semana inteira.

Pois bem, hoje estava inspirada e em vez de utilizar ingredientes fresco e cheios de vida, acabadinhos de chegar de um qualquer supermercado, decidi reaproveitar coisas que estavam à ''beira da morte'' nas prateleiras do frigorífico.

Matérias primas que tinha disponivies:
- 3 Salsichas de ''HOT DOG'' (daquelas grandes e que vem num jarro de vidro);
- 4 fatias de pão duro (praí com 4/5 dias)
- 1/2 embalagem de cogumelos que outrora foram frescos;
- 1 alho francês murcho;
- 1 cenoura mirrada;
- 3 ovos que já podiam ser pintos, se em vez de estarem no frigorífico estivessem debaixo de uma galinha.
-1/2 embalagem de queijo ralado quase, quase fora de validade

E com esta matéria prima muito duvidosa acabei por fazer isto que batizei como ''PREPARADO DE FENIX'', já que isto renasceu das cinzas do que um dia foram ingredientes bons.



Fazer isto foi tão fácil como:
1º pegar no pão duro, regar com um fio de azeite, polvilhar com oregãos, torrar as fatias numa chapa e reservar;

De seguida preparar um refogado com o alho frances, 1 dente de alho e saltear as salsichas (cortadas ás rodelas), a cenoura, os cogumelos e juntar um pouco de Vinho do Porto;

Numa ''cena'' de ir ao forno, colocar o pão torrado, verter o preparado em cima, espalhar o queijo ralado, juntar os ovos inteiros, polvinhar com sal e oregãos e levar ao forno para o queijo derreter e os ovos cozinharem.

Se um dia tiverem este tipo de ingrediente em ''fase terminal vida'' em vez de os mandarem o cemitério espetem com eles num tacho :D




sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Teoria da conspiração

Cá para mim que quem faz a gestão de campanhas de publicidade dentro das estações do metro são pequenos génios com um sentido de humor bastante peculiar. O que eu vi hoje não pode ser fruto do acaso dado o sentido de oportunidade!

Estava no meu mundo próprio, aborrecida e a ouvir musica enquanto esperava pelo metro quando me lembrei de olhar para os Mupis da estação (para quem não sabe, são os suportes onde os cartazes são colocados) para ver o que é que o universo anda a anunciar aos mortais, e qual não é o meu espanto  quando me deparo com esta situação:

Lado a lado 2 cartazes: 
Holmes Places vs Burguer King




Então no 1º cartaz vemos uma jovem,  pouco vestida e a exibir orgulhosamente as formas do seu corpinho como que, diz: se quer ter este aspecto frequente o Holmes Place e gaste apenas €59,90 p/mês.

No 2º cartaz, os nossos olhos são presentiados com comida com tão bom aspecto que apesar de ser fast food até parece saudável, e que nos diz: pode "matar" a fome apenas com €1.

Portanto, numa altura de crise (segundo os especialistas em geral e todas as pessoas que me rodeiam em particular), em que não há dinheiro para extravagancias, e que nos devemos restringir ao essencial o mundo coloca-nos este dificil dilema: Gasta apenas €60, controla a tua alimentação e perde horas das tuas semanas enfiada dentro de ginasios cheios de pessoas transpiradas, sebosas e em sofrimento ou passa ali num balcão de comida rápida, poupa tempo na cozinha e alimenta-te já que não podes viver sem comer por apenas €1.

Hum....... Não sei bem o que fazer.

Este foi aquele que me pareceu mais hilariante, mas tambem gostei muito de ver ZON e MEO lado a lado, "2 Rivais 1campo de Visão" quase que podia ser um titulo de uma novela da TVI, ou ainda publicidade do Cinema confrontada com a dos DVD's.



Teoria da conspiração: Cá para mim Isto é alguem a fazer estudos com a mente das pessoas.